Custódia News
Tendência

Parceiros

Montagem criada Bloggif
Tudo o que um sonho precisa para ser realizado é alguém que acredite que ele possa ser realizado.

TV CN SPORT'S

ANUNCIE A SUA MARCA AQUI - 87-9-9903 6470

ANUNCIE AQUI

Montagem criada Bloggif

Redes Sociais

Web Rádio Custodia News

BAIXE E OUÇA NO SEU COMPUTADOR Escolha o player de sua preferência

segunda-feira, 21 de agosto de 2017

POLÍTICA - Pesquisa: deputados usam cota parlamentar para pagar seus financiadores

No total, entre 2013 e 2017, foram gastos R$ 7,45 milhões em verbas públicas com empresas que doaram de volta R$ 3,3 milhões

Pesquisa: deputados usam cota parlamentar para pagar seus financiadores
Em tempos de reforma política, quando temas como a proibição do financiamento empresarial de campanhas voltam à tona, o cientista Leonardo Sales resolveu fazer o cruzamento de dados sobre os gastos pagos pelos deputados com a cota parlamentar e as doações recebidas por eles.
Os números foram fornecidos pela Câmara e pelo Tribunal Superior Eleitoral, de acordo com informações da Folha de S. Paulo. Foram analisados, segundo o pesquisador, 68.978 registros de doações e 793.463 de despesas pagas pelas cotas parlamentares.
Conforme a própria Câmara, cada deputado tem direito a cerca de R$ 40 mil mensais, para usar em gastos "exclusivamente vinculados ao exercício da atividade parlamentar".
O resultado mostra que 108 dos 513 ocupantes da Câmara - um em cada cinco - usaram a cota parlamentar, ou seja, o dinheiro público, para pagar empresas que, posteriormente, realizaram doações a estes mesmos deputados.
Os dados se referem ao ano de 2014 e, embora naquela época ainda fosse permitido que pessoas jurídicas pudessem fazer doações a políticos, o doutor em direito e especialista em financiamento eleitoral Bruno Carazza afirma que a prática evidencia os vícios da relação público-privada no Brasil.
No total, entre 2013 e 2017, foram gastos R$ 7,45 milhões em verbas da cota parlamentar com empresas que doaram de volta R$ 3,3 milhões.
Na avaliação de Carazza, o levantamento de Sales aponta para o uso da cota parlamentar em benefício próprio ou dos seus financiadores.
"Trata-se de uma forma de corrupção de dimensões menores que a da Lava Jato, mas igualmente condenável. A ciência de dados será uma arma poderosa para aumentar a cobrança sobre políticos e autoridades dos Três Poderes", destaca Bruno Carazza.

ECONOMIA-Governo prevê economia de R$ 17 bilhões com fim de fraudes

O feito seria positivo com o cancelamento de auxílios-doença que estão sendo pagos de forma irregular e com a restrição de novas concessões

Governo prevê economia de R$ 17 bilhões com fim de fraudes

O governo prevê economizar R$ 17 bilhões até o fim de 2018 com o cancelamento de auxílios-doença que estão sendo pagos de forma irregular e com a restrição de novas concessões. O balanço parcial da revisão no programa, iniciada em agosto do ano passado, já registra uma economia de R$ 3 bilhões, de acordo com dados do Ministério de Desenvolvimento Social (MDS) até o mês passado antecipados ao 'Estadão/Broadcast'.

O auxílio doença é um benefício pago a trabalhadores que, por conta de uma doença ou um acidente, fiquem temporariamente incapazes para o trabalho. Mas os peritos do INSS detectaram fraudes que fazem com que o pagamento seja efetuado por anos a fio. Os casos incluem uma mulher que obteve o auxílio por gravidez de risco e que ainda recebia o benefício cinco anos depois, ou de uma pessoa que quebrou a perna e recebia o benefício havia 12 anos, mesmo depois de a fratura ter sido corrigida.
O pente-fino deve ser concluído até dezembro de 2018. Do que já foi cancelado até agora, o governo concluiu que cinco doenças são as mais recorrentes entre os auxílios irregulares: transtorno de disco da coluna, dor lombar, depressão leve, alterações no nervo ciático e paniculite (inflamação na pele).
Com as medidas, o número de benefícios pagos mensalmente já caiu de 1,8 milhão para 1,4 milhão, e a projeção do MDS é que o "ponto de equilíbrio" futuro seja o pagamento de 1 milhão de auxílios-doença. Quando isso acontecer, a economia será de R$ 12 bilhões a R$ 13 bilhões ao ano em relação ao valor gasto antes das revisões, que era de R$ 30 bilhões.
Ajuste
A revisão dos auxílios-doença é uma frente de atuação da área econômica que corre em paralelo às medidas de corte de despesas e aumento de receitas que estão sendo adotadas para garantir a melhoria das contas públicas no curto prazo. As iniciativas para restringir a concessão de auxílios-doença têm a vantagem de proporcionar um ajuste duradouro.
O secretário executivo do MDS, Alberto Beltrame, disse ao Estadão/Broadcast que os números ainda serão apresentados à equipe econômica e poderão contribuir para minimizar o crescimento do déficit da Previdência nos próximos anos. "Por um tempo, o País gastou R$ 30 bilhões ao ano, e metade disso era indevido", afirmou. "Agora, será menos dinheiro que o Tesouro terá de colocar para cobrir o déficit na Previdência."
Segundo o secretário, boa parte dos benefícios não era reavaliada há mais de dois anos, o que contribuiu para a formação de um passivo enorme de auxílios irregulares. "É a prova de que a governança adequada ajuda a melhorar as contas do governo", disse Beltrame. "Quando alguém recebe o benefício indevidamente, quem paga são os demais contribuintes. Isso lesa duas vezes, porque o beneficiário, além de receber, deixa de contribuir."
O governo já realizou 210 mil perícias desde agosto do ano passado, e a taxa de reversão tem ficado em 80%, superando e muito a estimativa inicial de que 40% dos auxílios fossem cancelados. A maior evidência de que muitos desses benefícios eram pagos indevidamente é que o número de ações judiciais movidas por segurados para tentar reaver o auxílio é inferior a 200, o que é considerado "irrisório".
Além do pente-fino, o MDS adotou outras duas medidas restritivas: instituiu o prazo de 120 dias para benefícios concedidos judicialmente mas que não tiveram prazo de duração fixado, e ampliou o tempo de carência para a obtenção de novo auxílio-doença de quatro para seis meses. Todas elas contribuirão para a economia projetada até o fim de 2018.
A revisão dos benefícios deve agora começar a atingir também as aposentadorias por invalidez. As primeiras cartas convocando os beneficiários devem ser enviadas já nos próximos dias. Estão na mira aposentados por invalidez com até 60 anos de idade, com exceção daqueles maiores de 55 anos que já recebem o benefício há mais de 15 anos. A expectativa do governo é de que a taxa de reversão seja de 5% a 10%. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

ESPORTE - Rodada do domingo teve Brasileirão, show de Neymar e muito mais

Confira os resultados dos principais jogos disputados neste dia 20 de agosto de 2017

Rodada do domingo teve Brasileirão, show de Neymar e muito mais

A rodada deste domingo (20) foi bastante agitada nos gramados do Brasil e do mundo. Pelo Brasileirão, tivemos sete partidas, todas válidas pela 21ª rodada da competição. Os destaques foram o Bahia, que goleou o Vasco por 3 a 0, e a Chapecoense, que venceu o Palmeiras por 2 a 0 no Allianz Parque.
Na Europa, o Paris Saint-Germain recebeu o Toulouse pelo Campeonato Francês e, com show de Neymar, goleou o rival por 6 a 2 no Parc des Princes. A exibição do craque brasileiro foi de gala. O atacante fez belas jogadas, deu dribles desconcertantes e marcou dois gols, sendo um deles golaço.
Confira abaixo os resultados dos principais jogos do domingo:
Campeonato Brasileiro - 21ª rodada
Grêmio 0 x 0 Atlético-PR
Cruzeiro 2 x 0 Sport Recife
Bahia 3 x 0 Vasco
Ponte Preta 2 x 1 Botafogo
Avaí 1 x 1 São Paulo
Palmeiras 0 x 2 Chapecoense
Coritiba 0 x Santos
Campeonato Francês
Olympique de Marselha 1 x 1 Angers
PSG 6 x 2 Toulouse
Campeonato Inglês
Tottenham 1 x 2 Chelsea
Campeonato Italiano
Atalanta 0 x 1 Roma
Inter de MIlão 3 x 0 Fiorentina
Campeonato Português
Porto 3 x 0 Moreirense
Campeonato Espanhol
Barcelona 2 x 0 Betis
La Coruña 0 x 3 Real Madrid

BRASIL - Pernambucanas deverá pagar R$ 2,5 milhões por 'trabalho escravo'

Determinação foi do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo

Pernambucanas deverá pagar R$ 2,5 milhões por 'trabalho escravo'
As lojas Pernambucanas foi condenada a pagar uma multa de R$ 2,5 milhões por trabalho análogo ao escravo. A determinação foi do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região de São Paulo.
De acordo com a coluna do Ancelmo Gois, do 'O Globo', a fiscalização apontou que duas empresas subcontratadas pela rede de lojas de departamento usavam estrangeiros em condições de trabalho análogo ao escravo.

MUNDO - Número de vítimas em atentados da Espanha sobe para 15

Polícia confirmou mais um morto em coletiva nesta segunda

Número de vítimas em atentados da Espanha sobe para 15
O ministério do Interior da Catalunha confirmou em entrevista no início da tarde desta segunda (hora local) que o número de vítimas fatais nos atentados de quinta-feira em Barcelona e Cambrils subiu para 15.
A polícia acrescentou ao número inicial de 14 um jovem apunhalado em Sant Just, que teria sido morto durante a fuga do terrorista responsável pelo ataque, o marroquino Younes Abouyaaqoub, de 22 anos, motorista da van que atropelou mais de 100 pessoas, matando 13.

JUSTIÇA - Brasil registra 28 mil homicídios no primeiro semestre de 2017

O número é 6,79% maior do que no mesmo período do ano passado

Brasil registra 28 mil homicídios no primeiro semestre de 2017
O Brasil já ultrapassou a marca dos 28 mil assassinatos cometidos neste ano. De acordo com dados fornecidos pelas secretarias estaduais de segurança pública, no 1º semestre o País chegou a 28,2 mil homicídios dolosos, lesões corporais seguidas de morte e latrocínios (roubos seguidos de morte). São 155 assassinatos por dia, cerca de seis por hora nos Estados brasileiros, onde as características das mortes se repetem: ligada ao tráfico de drogas e tendo como vítimas jovens negros pobres da periferia executados com armas de fogo. O número é 6,79% maior do que no mesmo período do ano passado e indica que o País pode retornar à casa dos 60 mil casos anuais.´
O aumento acontece em um ano marcado pelos massacres em presídios, pelo acirramento de uma briga de duas facções do crime organizado (Primeiro Comando da Capital e Comando Vermelho), dificuldades de investimento dos Estados na área e um plano federal de apoio que avança menos que o prometido.
Em âmbito local, o aumento é puxado pelas elevações registradas em Estados nordestinos, como Pernambuco. Se o País teve 1,7 mil homicídios a mais neste semestre, boa parte, 913, se deve à derrocada do Pacto Pela Vida, programa pernambucano que vinha conseguindo reduzir os assassinatos na última década, enquanto a região mantinha a tendência de alta.
A onda de violência tomou as cidades pernambucanas, assim como foi intensificada no Ceará e no Rio Grande do Norte. Quatro dos 11 Estados que tiveram aumento no ano estão no Nordeste.
Se as disputas relacionadas ao tráfico de drogas explicam parte da alta, é necessário, em outra medida, alertam especialistas, entender como essa dinâmica funciona. O professor da Pontifícia Universidade Católica de Minas (PUC-Minas), e ex-secretário adjunto de Defesa Social do Estado, Luis Flávio Sapori se debruçou sobre inquéritos de homicídios de Belo Horizonte e Maceió para testar essa máxima.
Em estudo divulgado neste mês, chegou a conclusões importantes. "Os dados empíricos apresentados até o momento confirmam que a principal motivação dos homicídios nas capitais estudadas deriva de conflitos no mercado das drogas ilícitas. Entretanto, os patamares do fenômeno são bastante inferiores ao que é geralmente propagado por autoridades políticas e de segurança pública."
Ele explica que o tráfico e os traficantes acabam por gerar uma "difusão da violência". "Nas relações afetivas, nas relações familiares, nas relações de vizinhança e na sociabilidade cotidiana, os comerciantes das drogas ilícitas tendem a utilizar o mesmo padrão violento de resolução de conflitos vivenciado nas relações estritamente econômicas com parceiros, com concorrentes, com fornecedores e com clientes", diz. "E a posse da arma de fogo é elemento decisivo nesse fenômeno", completa.
O professor destaca que as conclusões, com base nessas duas cidades, podem ser usadas na análise da realidade do País. "Isso explica boa parte do que está acontecendo nas cidades brasileiras, onde o tráfico se consolidou como matriz dos homicídios. Mas é necessário fomentar estudos locais para entender as singularidades e levá-las em consideração na elaboração de políticas públicas", diz.
A antropóloga e professora da Universidade do Estado do Rio (Uerj) Alba Zaluar atribui o aumento da violência ao "fim do investimento nos projetos e nas polícias estaduais comprometidas" com a prevenção. Ela lembra os exemplos do Pacto pela Vida, em Pernambuco, o Fica Vivo, em Minas, o Estado Presente, no Espírito Santo, e as Unidades de Polícia Pacificadora (UPP) no Rio. "Os efeitos benéficos começaram a ser revertidos, agora ainda mais evidentes pela ausência de investimento público neles. Em diferentes porcentuais, as taxas de homicídio voltaram ao padrão observado em 2009, antes da implementação desses projetos", escreveu ao Estado.
"Se os projetos queriam ganhar os jovens atraídos pelos comandos de crime organizado que atuam hoje em todo o território nacional, seria também crucial fazer com que a atração exercida por este importante ator nas trevas das atividades empresariais diminuísse. Infelizmente não diminuiu", diz. "Nada foi feito para mudar essa atração pelo negócio ilegal altamente lucrativo. Enquanto nada for feito, vamos ficar investindo muito para ver todo o gasto ir embora pelo ralo."
O Ministério da Justiça foi questionado pela reportagem sobre a elevação do semestre no País, mas não comentou. Sobre o Plano Nacional de Segurança, destaca que "os investimentos inicialmente previstos foram revisados e adequados com a realidade financeira da União e perfeitamente absorvidos pelos Estados, que adaptaram as ações propostas de modo a atingir os resultados. Paralelo a isso, ações de capacitação e doação de equipamentos estão sendo realizadas." As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

TECH - Vale a pena trocar o WhatsApp pelo Telegram? Especialista responde

Especialista responde o que deve ser levado em consideração para escolher o melhor mensageiro

Vale a pena trocar o WhatsApp pelo Telegram? Especialista responde
É de senso comum ouvirmos que o aplicativo Telegram é o mais apropriado para mandar mensagens instantâneas, embora a preferência dos brasileiros seja o WhatsApp. Muitos usuários apontam que o mensageiro é rápido, suporta conversas em grupos de até 200 pessoas e permite compartilhamento de documentos em qualquer formato. Agora, a pergunta que não quer calar: vale a pena trocar o WhatsApp pelo Telegram?
O professor de linguagem de programação e colunista do G1 Ronaldo Prass garante que a preferência por um aplicativo, ou outro, vai depender das necessidades do usuário.
"O Telegram oferece alguns recursos interessantes que não estão presentes no WhatsApp, porém isso não significa que ele seja superior", escreve em sua coluna.
De acordo com o especialista, a escolha do mensageiro mais adequado para você deve ser baseada no número de amigos que estão nas devidas plataformas. "Não vale a pena abandonar um app só porque você passou a usar o concorrente, o que importa é conseguir manter contato com os seus amigos, independente da tecnologia", completa. 


LIFESTYLE - 7 maneiras de usar óleo de coco no cabelo

Quer deixar o cabelo radiante? Invista neste produto

7 maneiras de usar óleo de coco no cabelo

O óleo de coco chegou para ficar. Na pele, no cabelo, na alimentação, o óleo de coco é o novo queridinho do mundo fitness e da beleza. A ELLE listou sete maneiras de usar este óleo poderoso e obter todos os benefícios. Confira:


1. Antes de dormir. Segundo Carolina Vasone, editora de beleza da ELLE Brasil, o óleo de coco penetra profundamente nos fios quando usado antes de dormir.
2. Para cabelos secos. Barbara Huber, diretora de beleza da ELLE Alemanha, conta que, para resolver o problema, o óleo de coco líquido (não solidificado) deve ser aplicado no cabelo seco e massageado, da raíz às pontas (tomando cuidado para não tocar no couro cabeludo), e deixar agir por 45 minutos, envolvido em touca de banho. Depois, basta molhar e lavar normalmente.
3. Antes da praia. Para proteger os fios durante a ida à praia, a editora de beleza da ELLE Hungria indica aplicar nas pontas e deixar atuando durante o dia.
4. Vitaminas. A editora de beleza da ELLE Índia indica fazer uma massagem semanal do óleo de coco, óleo de amêndoas ou óleo de bhringraj (uma erva medicinal), cerca de 20 minutos antes de lavar com xampu. Uma ampola de vitamina E também pode ser adicionada ao creme.
5. Melhore a máscara. Sua máscara de tratamento pode ser melhorada com um pouco de óleo de coco. Enrole seus fios em uma toalha quente e deixe agindo por alguns minutos, ensina a diretora da ELLE Japão, Yumiko Murata.
6. Na sauna. Para aproveitar todos os benefícios da sauna, passe óleo de coco nos fios, amarre uma toalha e deixe agindo por minutos. "O calor ajuda as fibras capilares a absorverem melhor o óleo", diz Melissa Chew, escritora sênior de beleza da ELLE Singapura.
7. Trança no cabelo. Passe o óleo e faça uma trança antes de ir à praia. Caso o cabelo precise de mais hidratação, chegue em casa e lave com xampu e condicionador, enrole os fios em toalha quente e deixe agindo por 15 minutos, conta Emily Dougherty, diretora de beleza da ELLE Estados Unidos

sábado, 19 de agosto de 2017

BRASIL - Tambaú Alimentos amplia mix de produtos com o lançamento de temperos em caldo




Atuando desde 1962 no setor alimentício, a pernambucana Tambaú Alimentos tem conseguido se reinventar com as novidades que apresenta aos seus consumidores. A marca foi ganhando cada vez mais espaço no mercado com seus molhos de tomates e o catchup Tambaú.  Logo após ter entrado para uma nova área, a de conservas, agora aposta novamente na ampliação do seu mix de produtos com o lançamento de temperos em caldo Tambaú.
 
O objetivo da empresa é ser capaz de atender cada vez mais as demandas dos seus clientes, oferecendo uma variedade de produtos que estejam presentes no consumo do seu público. “Estamos sempre interessados e visando novos segmentos para lançar mais produtos e atender à escolha dos nossos consumidores pela marca. Os caldos em tablete já estavam há muito tempo na nossa lista de produtos futuros, fizemos pesquisas com nossos representantes e clientes e ficamos muito felizes por hoje concretizar esse lançamento”, comenta Alzira Monteiro, coordenadora de Marketing.
Os temperos em caldo Tambaú se apresentam nos sabores de carne, galinha e legumes, e em versões de 19g e 57g. A pretensão da marca é de ampliar, posteriormente, essa linha com outros sabores e com os temperos em pó. A expectativa com esse novo produto é atingir um mercado das classes CD e conquistar mais uma fatia no segmento alimentício. “Ao planejar um lançamento a empresa pensa de forma estratégica no retorno que ele pode gerar em vendas. Vimos uma oportunidade nessa categoria, já que ela tem volume e valor agregado, e é composta por itens fundamentais na cesta alimentar do consumidor. Pretendemos não apenas entrar nessa linha, mas também nos consolidar”, explica Igor Gonçalves, diretor Comercial da Tambaú.

Com o lançamento, o primeiro desse ano, a Tambaú ganha um diferencial para concorrer no segmento, visto que nenhum dos seus concorrentes atuais fornecem esse tipo de produto, passando então a disputar concorrência com outras marcas. “Acreditamos que os temperos em caldo podem deixar uma margem boa de vendas para a empresa, tornando o nosso mix de produtos ainda mais competitivo”, conclui o gestor.


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

FAMA - Morre o ator Paulo Silvino aos 78 anos

O ator Paulo Silvino
Morreu nesta quinta-feira, 17, aos 78 anos, o ator Paulo Silvino. Segundo a Central Globo de Comunicação, ele estava em casa, na Barra da Tijuca, no Rio. Afastado da TV desde o ano passado, o ator e humorista lutava contra um câncer no estômago.
Leia mais:
Conhecido por bordões que se tornaram clássicos do humor televisivo brasileiro, como "Cara, crachá" (do porteiro Severino, do Zorra Total) e "Guenta, doutor, ele guenta!" (do policial Fonseca), o ator fez história com dezenas de outros personagens marcantes, e foi também músico, intérprete, dramaturgo, roteirista.
Ao receber a notícia ao vivo no Encontro com Fátima Bernardes, Betty Faria se emocionou. "Fica a saudade, o fato de não encontrar mais no Projac, não ver mais o trabalho... um beijo, Paulo Silvino", disse a atriz, às lágrimas.
Paulo Ricardo Campos Silvino, nasceu em 27 de julho de 1939, no Rio de Janeiro, filho de Silvino Netto e Naja Silvino.
De acordo com seu site oficial, com 20 anos de idade ele participou, ao lado de nomes como Altamiro Carrilho, Durval Ferreira e Eumir Deodato, do disco Nova Geração em Ritmo de Samba, compondo e interpretando, ainda sob o nome de Silvino Junior.
Durante as décadas de 1960 e 1970 seguiu na sua produção musical e teatral, escrevendo e atuando em peças e filmes. Passou pelas extintas TV Tupi, Continental, Rio e Excelsior. Estreou na Globo em 1967 em TV Ó – Canal Zero.
Participou ao longo dos anos de vários programas de humor da Globo: Faça Humor Não Faça GuerraSatiriconO Planeta dos HomensBalança Mais Não CaiViva o GordoBrasil PandeiroCassino do ChacrinhaEscolinha do Professor Raimundo, e, mais recentemente, do Zorra.
No SBT de 1989 a 1992, atuou na Praça é Nossa e na Escolinha do Golias.
No cinema, participou, entre outros, de Minha Sogra É da Policia (1958), O Rei da Pilantragem (1968) e Um Edifício Chamado 200 (1973).

ESPORTE-'Imprensa acha que usa, mas ela é usada', diz Dunga sobre escalações

Dunga disse ainda que já foi convidado diversas vezes para trabalhar no exterior
'Imprensa acha que usa, mas ela é usada', diz Dunga sobre escalações


O ex-técnico da seleção brasileira Dunga afirmou que imprensa acha que usa, mas que na verdade é usada para fazer a pressão sobre certos jogadores.
"A pressão dos empresários você não vê. A imprensa acha que usa, mas ela é usada para fazer a pressão sobre certos jogadores", disse Dunga, em entrevista ao "Programa Amaury Jr.", que será exibida na madrugada desta quinta (17).
Dunga disse ainda que já foi convidado diversas vezes para trabalhar no exterior, mas que não precisa ficar espalhando a informação por aí, já que não aceitou os convites. O treinador não é requisitado por grandes clubes desde junho de 2016, quando foi demitido da seleção. Seu desempenho foi questionado após fracassar nas Eliminatórias da Copa 2018 e na Copa Américas de 2015.
"Recebi vários convites para trabalhar fora do Brasil, mas eu não sou do tipo de pessoa [que afirma à imprensa], que foi convidado por "A", "B" ou "C". Se eu não vou aceitar, não dou assunto nem continuidade", disse, ao ser questionado sobre uma possível contratação pelo Internacional.
Durante a atração, Dunga também revelou a tática que um jogador utilizou em 2010 para tentar pressionar a escalação. Segundo o ex-técnico, ele divulgava para o público, na televisão, imagens de lances que eram fantásticos. No entanto, o conteúdo era de oito anos atrás.
"O público ficava fascinado [...] Só que eram de oito anos atrás. Não eram lances daquele momento. Até que eu parava e pensava que não estava vendo esse cara jogar tudo isso", diz.
Ele não menciona o nome do referido jogador. E acrescenta: "O público vê tanta repetição que acaba confundindo porque ele é um torcedor, não é um técnico que analisa cada detalhe".
A entrevista foi concedida ao "Programa Amaury Jr.", da "Rede TV!". O bate-papo completo vai ao ar nesta quarta-feira (16), a partir da meia-noite e meia. Com informações da Folhapress. 

BRASIL - Decreto permite que supermercados negociem abertura aos domingos e feriados



O presidente Michel Temer assinou nesta quarta-fera (16) decreto que reconhece o setor supermercadista como atividade essencial da economia. Com o novo status, o setor passa a ter segurança jurídica para contratar seus funcionários e negociar com prefeituras e sindicatos a abertura dos estabelecimentos aos domingos e feriados, em todo o Brasil.

“Nós estamos modernizando [a legislação], não só em favor dos empresários, mas do povo brasileiro, que quer ir ao supermercado no feriado e nos fins de semana”, disse Temer. Para o presidente, os atos e reformas do Governo Federal estão modernizando o ambiente econômico e produtivo para o país voltar a crescer. “E o comércio varejista nos dá uma medida clara de como anda a economia, porque o varejo é o último elo de uma cadeia de produção e distribuição. Do varejo, vai para o cidadão, e os números do setor são expressivos”, disse o presidente.

Ele ressaltou que o comércio varejista teve o terceiro mês consecutivo de aumento. “Significa que as pessoas voltaram a consumir, sinal de que a economia se recupera e volta a gerar empregos.”

Segundo o Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, a mudança da norma atende a uma solicitação feita no ano passado pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e é um pleito antigo do setor varejista. Para o Ministério, a alteração na legislação melhora o ambiente de negócios, dá mais competitividade ao segmento, permite o crescimento das empresas e, consequentemente, a geração de emprego.

A legislação que reconhece as atividades essenciais da economia brasileira, o Decreto nº 27.048, de 1949, não menciona expressamente supermercados em seu anexo, apenas pequenos mercados, como peixarias e padarias. “Todas essas atividades foram incorporadas ao sistema do supermercados. E o fato de não estarem inseridos no rol de atividades essenciais fazia com que houvesse uma necessidade de negociação para que pudesse exercer sua atividade em domingos, feriados e horários especiais”, disse o secretário de Comércio e Serviços do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marcelo Maia.

O secretário explicou que os municípios têm autonomia para legislar e que o funcionamento do varejo está sujeito a negociações, mas agora isso passa a ser legalizado automaticamente. “O decreto evita questionamento na justiça depois. Dá segurança ao supermercadista de poder contratar seu funcionário e alocá-lo para trabalhar em domingos e feriados”, disse Maia. Ele acrescentou que as normas de remuneração dos funcionários seguem a legislação trabalhista.

De acordo com dados da Abras, os supermercados representam 83,7% da comercialização de produtos de primeira necessidade. Para o presidente da entidade, João Sanzovo, o decreto faz justiça ao setor supermercadista. “Desde seu surgimento em 1953, o setor evoluiu, mas a legislação não acompanhou essa evolução. Agora seremos reconhecidos como atividade essencial que somos. O decreto está fazendo justiça para os consumidores que precisam se abastecer nos feriados e domingos e tínhamos muitos obstáculos para satisfazer a demanda em alguns lugares do país”, disse.

Conforme dados do setor, existem cerca de 89 mil supermercados no Brasil, que empregam mais de 1,8 milhão de pessoas.

BRASIL - Detran deve implementar CNH digital antes de fevereiro

Segundo o Ministério das Cidades, o projeto-piloto será lançado em Goiás

Detran deve implementar CNH digital antes de fevereiro

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) divulgou nesta quarta-feira (16) uma resolução que altera o calendário de implementação da Carteira Nacional de Habilitação Eletrônica (CNH-e).

Antes, o texto afirmava que o documento digital - emitido por meio de aplicativo de celular - seria implantado "a partir" de 1º de fevereiro de 2018 pelos Detrans. A resolução altera a palavra "a partir" por "até" esta data.
Na prática, a alteração do texto indica que os Detrans poderão começar a emitir o documento nos próximos meses.
De acordo com o G1, o Ministério das Cidades informou que o projeto-piloto será testado em Goiás.


BRASIL -MEC volta a discutir atendimento pedagógico em hospitais

Ministro Mendonça Filho determinou que diretrizes do atendimento sejam definidas e enviadas ao Conselho Nacional de Educação

MEC volta a discutir atendimento pedagógico em hospitais

O Ministério da Educação retomou a discussão sobre o atendimento pedagógico em ambiente hospitalar e domiciliar. A demanda foi encaminhada por entidades da rede de ensino e tem sido acompanhada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e pelo Ministério da Saúde.


Ministério da Educação retomou a discussão sobre o atendimento pedagógico em ambiente hospitalar e domiciliar. A demanda foi encaminhada por entidades da rede de ensino e tem sido acompanhada pela Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) e pelo Ministério da Saúde.

JUSTIÇA - Homem é preso suspeito de estuprar 8 crianças no Ceará

De acordo com a Polícia Civil do Ceará, o homem trabalhava em uma funerária

Homem é preso suspeito
 de estuprar 8 crianças no Ceará
Um homem de 34 anos foi preso suspeito de estuprar oito crianças. O caso aconteceu em Cariré, na região norte do Ceará. Ele foi autuado, entre outros crimes, por estupro de vulnerável e levado para a Delegacia de Combate à Exploração da Criança e do Adolescente (Dececa), em Fortaleza.

De acordo com a delegada Ivana Timbó, a polícia recebeu, no início deste mês, informações de que o suspeito teria abusado sexualmente de oito crianças. A polícia identificou três delas, com idades entre 9 e 12 anos, que confirmaram as denúncias.
De acordo com a Polícia Civil do Ceará, o homem trabalhava em uma funerária. Ele era vizinho das crianças e se aproveitava da proximidade para cometer os crimes. Segundo Ivana, os abusos aconteciam no horário do almoço.
Ainda segundo a delegada, o acusado, que não tem antecedentes criminais, negou ter abusado das crianças. A Polícia Civil não divulgou o nome do suspeito.

JUSTIÇA -Polícia prende quadrilha que pretendia matar vereador em Itaboraí

Os quatro suspeitos têm envolvimento com o tráfico de drogas no município
Polícia prende quadrilha que pretendia matar vereador em Itaboraí

A Polícia Militar (PM) prendeu, na madrugada desta terça-feira (15), uma quadrilha suspeita de arquitetar a execução de um vereador e um comerciante de Itaboraí, na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.
De acordo com o 35º BPM, os quatro suspeitos têm envolvimento com o tráfico de drogas no município. Eles foram presos na Estrada do Pacheco, esquina com a Estrada de Perobas, seguindo informações recebidas pelo serviço reservado do batalhão.
Em um veículo interceptado, os PMs prenderam Diorge Sabino dos Santos, conhecido como Sabino de Visconde, de 40 anos, chefe do tráfico na favela do Visconde, e Julio Cesar Pinheiro Neves, o Playboy, de 37, que comanda a venda de drogas na comunidade Nova Cidade, também em Itaboraí.
Em seguida, segundo informações do Extra, outros dois suspeitos foram localizados: Ângelo Pereira Chavão, de 28 anos; e Fares Abdala Sarafone, de 35. De acordo com a PM, o quarteto estava agindo a mando de José Ricardo Couto e Silva, o Ricardo Paiol, que controla o tráfico em quase todo o município e está preso.
De acordo com a publicação, o alvo da quadrilha seria o vereador e policial militar Rogério Filgueiras, além de um comerciante da região, que teria contrariado os bandidos ao colaborar com a polícia.
Em mensagens de celular, Paiol faz recomendações a respeito do melhor horário para pôr em prática a execução.
As orientações incluem o uso de “calça, camisa e tênis” e de “toca ou camisa no rosto, pois não sabemos se lá tem câmera”, bem como “não chamar a atenção com muito barulho”.
A PM apreendeu com o grupo pistolas, calibre 9mm e .40, além de carregadores e munição. Os policiais encontraram ainda 1.017 papelotes de cocaína, totalizando um quilo, e dois quilos de pasta base da mesma droga. O grupo também possuía 2,5 quilos de maconha e um Renault Clio de cor prata, recolhido pela polícia.

TECH - Barack Obama é o dono do Twitter mais curtido da história

Comentário do ex-presidente sobre atos de Charlottesville alcançou 3,05 milhões de curtidas

Barack Obama é o dono do Twitter mais curtido da história
comentário de Barack Obama sobre os atos de Charlottesville bateu recorde no Twitter. "Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor de sua pele, seu passado ou sua religião...", começa a mensagem do ex-presidente dos Estados Unidos, parafraseando Nelson Mandela, tem 3,05 milhões de curtidas, na manhã desta quarta-feira (16). E o contador continua ativo, claro. Nas contas do site Favstar, termômetro de popularidade da rede social, o número ultrapassou a mensagem de Ariana Grande, após o atentado terrorista de Manchester, que tem 2,71 milhões de curtidas. Em terceiro, a selfie do Oscar publicada por Ellen DeGeneres, com 2,41 milhões de curtidas.
A reação de Obama, que tem 93,3 milhões de seguidores no Twitter, entrou em outra lista, no entanto. Ao ser compartilhada 1,23 milhão de vezes, tornou-se o quarto tuíte mais compartilhado da história do Twitter.


LIFESTYLE-Cigarro compromete circulação de sangue e aumenta risco de trombose

Angiologista explica como o cigarro pode contribuir para doenças vasculares

Cigarro compromete circulação de sangue
e aumenta risco de trombose
Dia Nacional de Combate ao Fumo, comemorado em 29 de agosto, tem por objetivo conscientizar sobre todos os danos causados pelo tabaco. Mais de 4.000 compostos químicos (muitos deles tóxicos), incluindo a nicotina, o monóxido de carbono, a acroleína e outros oxidantes: essa é a composição da fumaça de cigarro, cuja exposição constante induz a múltiplos efeitos patológicos no organismo, causados pelo estresse oxidativo das células.

“Os efeitos adversos do cigarro são muitos e, no caso da saúde das veias, o fumo também afeta principalmente a circulação e isso favorece o aparecimento de processos de trombose (com entupimento dos vasos e que pode levar à morte), principalmente quando associado a fatores de risco”, afirma a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular.
Por conta de todas as doenças associadas, o tabagismo é, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a principal causa de morte evitável no mundo. No Brasil, nos últimos dez anos, segundo o Ministério da Saúde, houve redução de 33,8% no número de fumantes adultos no País, mas uma em cada dez pessoas que reside nas capitais brasileiras ainda mantêm o hábito de fumar.
Normalmente relacionado ao aumento da probabilidade de desenvolver infarto, o cigarro também pode causar problemas circulatórios como arteriosclerose (envolvendo as artérias da perna) e tromboangeite obliterante – distúrbio que afeta as extremidades do corpo. “Em ambos os casos, há riscos de ter de amputar o membro (como pernas, pés e mãos)”, explica.
A médica enfatiza que a nicotina está ligada à diminuição da espessura dos vasos sanguíneos. “Além disso, o monóxido de carbono oferece um fator adicional de risco ao diminuir a concentração de oxigênio no sangue. Todo esse processo pode causar complicações para o normal funcionamento dos vasos, que ficam mais susceptíveis ao entupimento, podendo levar a processos de trombose principalmente quando há fatores de risco envolvidos”, afirma a médica. A trombose é um termo que se refere à condição na qual há o desenvolvimento de um ‘trombo’, um coágulo sanguíneo, nas veias das pernas e coxas. Esse trombo entope a passagem do sangue. Os principais fatores de risco são: dor na perna, obesidade, uso de hormônios (pílula anticoncepcional), portadores de qualquer tipo de câncer, portadores de Trombofilias (doença do sangue que deixa maior predisposição a coagulação sanguínea) e qualquer condição que aumente a imobilização (gesso, deficientes físicos, fraturas), gestantes e idosos.
Alguns estudos também sugerem que a exposição à fumaça do cigarro resulta na ativação das plaquetas e estimulação da cascata de coagulação, por isso há um aumento na incidência de trombose arterial em fumantes. “Ao mesmo tempo, as propriedades anticoagulantes naturais são significativamente diminuídas”, comenta.
Outra complicação do cigarro é que o ele dificulta o importante papel do sangue no processo de cicatrização, após cirurgias e procedimentos. “O vaso mais estreito tem um fluxo menor de sangue e o suprimento de oxigênio aos tecidos é afetado. Isso dificulta a cicatrização e pode causar até necrose de pele. Várias substâncias no cigarro dificultam a formação de fibroblastos, células ligadas ao processo cicatricial.”
A angiologista alerta que, para os fumantes, o acompanhamento médico é fundamental para impedir que as doenças apareçam ou progridam.



terça-feira, 15 de agosto de 2017

POLÍTICA - Lava Jato: os mortos citados nas delações

Mesmo que refutadas por aliados, as menções a falecidos são frequentes

Lava Jato: os mortos citados nas delações

m ato é repetido em diversas delações da Lava Jato, e de outras operações de desdobramento. A citação a políticos e parentes mortos. Mesmo que refutadas por aliados, as menções a falecidos são frequentes.

Em depoimento concedido, em dezembro passado, o ex-presidente da Odebrecht Pedro Novis se desculpou: "O senhor vai me perdoar: mais um morto", contou à época, como resgata reportagem da Folha de S. Paulo. Era Rubens Jordão, apontado como receptador de caixa dois para a campanha de José Serra (PSDB) à Prefeitura de São Paulo, em 2012.
Outro falecido mencionado foi dois anos antes. Era o ex-presidente do PSDB Sérgio Guerra, citado na delação do ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa como responsável por pedir R$ 10 milhões para encerrar a CPI da Petrobras, , em 2009.
Em depoimento a Sergio Moro, em maio passado, o ex-presidente Lula citou a esposa, Marisa Letícia, que tinha falecido em fevereiro devido a complicações de um AVC. "Não sei se o senhor tem mulher, mas nem sempre ela pergunta para a gente o que vai fazer", afirmando que a mulher teria tomado as decisões sobre o tríplex de Guarujá (SP). Lula acabou sendo condenado pelo caso.
O ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos (PSB), morto em acidente aéreo durante campanha para presidência em 2014, foi diversas vezes citados em delações. A citação mais recente foi no depoimento de Ricardo Saud, diretor da J&F, empresa do conglomerado da JBS.
Saud alegou ter entregue R$ 14,6 milhões para o caixa dois de Campos. O montante incluía dinheiro em espécie. O ex-diretor da J&F disse ainda que, com a morte de Campos, correligionários chegaram a pedir ainda mais recursos. Na mesma delação, outro citado foi Telma Santos, presidente do PMN, falecida em 2016. Segundo Saud, uma doação oficial garantiu o apoio do partido a Aécio Neves, na eleição de 2014.

FAMA - Marcelo Rezende fala da luta contra o câncer: 'Tem horas que estou bem'

Marcelo Rezende fala da luta contra o câncer: 'Tem horas que estou bem'

O jornalista e apresentador de TV Marcelo Rezende compartilhou um novo vídeo em seu Instagram, nesta terça-feira (15), comentando seu estado de saúde.
Em tratamento contra um câncer no pâncreas e no fígado, Marcelo conta que está passando por altos e baixos.
"Cada momento que eu estou vivendo é um desafio. Tem horas que estou bem, tem horas que estou mal. Mas, quando estou mal, eu coloco minha cabeça em Deus. E eu tenho um objetivo. Na hora que eu superar, com a ajuda de Deus, tudo que estou passando, eu sei o que vou fazer da minha vida. E o que vou fazer é ajudar, cada vez, mais aqueles que precisam. Ajudar aqueles que não tem esperança. Ajudar aqueles que buscam uma cura. E mostrar que o espírito santo está sempre presente na nossa vida. E o nosso pai há de cuidar de cada um. E isso é preciso ter fé. E essa fé eu carrego dentro de mim. Que Deus nos abençoe", declarou.
Marcelo Rezende está afastado do "Cidade Alerta", da TV Record. Assista ao vídeo:

ESPORTE - Suspeito de não pagar pensão, ex-jogador Edílson é preso pela 3ª vez

Prisão temporária cumpre mandado expedido pela 2ª Vara da Família de Brasília

Suspeito de não pagar pensão, ex-jogador Edílson é preso pela 3ª vez

O ex-jogar Edílson, com passagens pelo Corinthians, Palmeiras e pela Seleção Brasileira, foi preso nesta terça-feira (15) em Salvador.
A prisão temporária cumpre mandado expedido pela 2ª Vara da Família de Brasília pelo não pagamento da pensão alimentícia para um filho.
Edílson foi detido em um shopping da capital baiana e levado para a sede da Polinter (Polícia Interestadual). A reportagem não conseguiu contato com a defesa do ex-atleta.
Esta é a terceira vez que o ex-jogador, conhecido como "Capetinha", é preso pelo mesmo motivo. Em 2014, ele foi detido em Salvador, mas foi liberado no dia seguinte após pagar R$ 102 mil pela pensão de um dos filhos.
Em 2016, o ex-jogador foi novamente preso, desta vez em Brasília, por deixar de pagar R$ 430 mil em pensão.
Edílson também foi alvo, em 2015, da operação "Desventura" da Polícia Federal que desarticulou uma quadrilha especializada em falsificar bilhetes de loteria premiados. Na época, a defesa negou a participação do ex-jogador no esquema. Com informações da Folhapress.

Seguidores

Tudo Sobre Futebol

Montagem criada Bloggif

Postagens mais visitadas

TWITTER/ JOESPORTES

Notícias

Tempo agora

Notícias

Escreva para o blog

foxyform

Leia a Biblia

Loterias

Dicionário

TV CUSTÓDIA GOSPEL

Postagens populares

Traduzido Por: JOSÉ ORLANDO - Designed: Blogger Templates - Curioso Curiosidades